O dia em que me senti um E.T.

O dia já começou mal, primeiro fui traída pela “soneca” do celular quando tinha horário marcado para fazer a mais nova modalidade de se apropriar do dinheiro alheio, a famosa inspeção veicular para medir emissão de gases poluentes dos carros na cidade de São Paulo. O resto já deve imaginar como é...

Em um dos momentos do meu dia em que não tinha nada para fazer (o que é fato raríssimo!) liguei para uma agência de viagens para ver algumas opções de possíveis férias para o mês de julho. Já tinha decidido o destino, Aracaju, e quando anunciei para a vendedora ela fez a pergunta:

- É para casal, grupo ou família? – Como se só existissem essas únicas opções...

Respondi indignada quer era individual e o tom de voz dela mudou drasticamente. De repente, a atendente começa a me convencer que eu não deveria viajar sozinha e que até julho, lembrando que estamos em janeiro, dava tempo para arrumar um namorado. Não dei trela ao assunto e confirmei meu pacote individual. Contrariada me apresentou algumas sugestões e fiquei de voltar no dia seguinte quando decidisse. Desapareci.

No fim do dia passei por uma confeitaria e logo na entrada já fui questionada: 

- Mesa para dois?

- Não, para um. – Respondi mal humorada.

Dei uma passadinha no shopping para trocar uma roupa que comprei e depois para variar um pouco acabei não gostando do resultado, quando no meio do caminho parei em frente a uma vitrine de lingerie com um conjuntinho lindo, entro decidida a comprar e quando abro à boca a vendedora solta: 

- Presentinho para o namorado?

- Não! Não posso estar linda só para mim? (a última parte só pensei!)

Troco o shortinho por umas outras 5 peças, que prejú!!! Decido ver um filme que está em cartaz. A mocinha da bilheteria pergunta inocentemente:

- Promoção casal?

- Sim, minha filha. Não esta vendo meu namorado imaginário aqui do meu lado!!! hahahaha

Quando chego à porta de casa e desço para abrir o portão da garagem - um dia vou ter portão automático na minha vida – encontro uma amiga antiga da minha mãe (quer coisa pior que isso???)  que começa a conversa com nada mais, nada menos que: 

- Nossa que bom te ver. E ai já casou?

- Não, não e não! Desde quando preciso ser um casal, eu lá preciso de um homem para me fazer feliz... Blá, blá, blá. – Falei uns minutos sem parar e nem respirar. A coitada ficou ouvindo o desabafo de um dia inteiro com cara de “o que foi que eu fiz?”.

Quando me deitei para dormir (não tem hora melhor para isso) pensei, meu Deus sou um E.T.!

Aparentemente o universo conspirava contra mim naquele dia. (Estava demorando o drama)

O interessante é que depois pensando sobre o assunto percebi que todas essas inquisições e possíveis observações vieram de mulheres que, muito provavelmente se consideram muito felizes ou que estão desesperadas em busca de um relacionamento. Será que toda mulher precisa realmente disso para estar feliz consigo mesma? É necessário viver um compromisso social para se sentir realizada? Será que é daí que vem a fama de que as mulheres estão sempre atrás de um namorado/noivo/marido?

Então realmente sou um E.T. feliz porque sinceramente não preciso de nada disso!

7 comentários:

Tilida5ever disse...

Claro que não...Tiveste foi muito azar com as pessoas que falaste nesse dia...

Amanda Luna disse...

Afff que diazinho hein?rss
Acho perfeitamente normal alguém viver feliz sozinho, sem ter necessariamente um compromisso... essas pessoas que falaram com você hoje são até meio esquisitas...kkkk eu hein!!
beijuu
www.sermulhereomaximo.com.br

Adriana Alencar disse...

Eu casei tarde para os padrões, aos 37 anos, mas acho que cada um tem o seu tempo e, o principal deve dar esse passo apenas quando achar a pessoa certa. Os comentários estarão sempre ali; simplesmente ignore-os, você está vivendo a sua vida e isso é o mais importante!
Beijo
Adri

Luis Nantes® disse...

Se você mesma se sentiu assim, quem sou para contestar... Lindo texto apesar que, sei lá, tá?
Beijos

Rafael Góis disse...

Seres humanos do sexo feminino ainda tem esse etigma de que, para estar completamente realizada na vida deve se seguir a regra: "nascer", "crescer", "casar", "ter filhos", e por ai vai... Nos dias de hj existe um novo tipo de mulher, independente, bem resolvida financeiramente, decididas em seus objetivos, e todo tipo de direitos que elas queriam quando queimaram seus sutiãs em praça pública, mas parece que ainda há no chip implantado na sociedade uma tal carência de companheirismo, ja que nós seres humanos fomos criados para vicer em grupos, sociedades, e alguns em manadas (rs). Mas será realmente que vcs mulheres precisam desse tipo de compromisso? Vcs realmente precisam de nós homens para contar como foi seu dia?? é só postar no twiter p todo mundo ver... Vcs precisam sair com o companheiro para opinar sobre suas roupas sendo que vcs se vestem para suas amigas e não para os homens, e olha qua não entendemos nada de moda feminina, apenas apreciamos seu bom gosto!!! No caso do sexo, vcs podem ter quem quiserem a hora que quiserem e não ter ninguém para partir seu coraçõezinhos ... As mulheres que passaram por aquele dia na vida da nossa heroína do blog, são pessoas que ainda se questionam sobre sua dependência masculina, medo de estar sozinha, pessoas que ainda acham que homens são vitais para a sua felicidade, pessoas que irão se contentar com um filho no colo, outro no chão, um na barriga, cozinhando para seu marido descalça e pensando em seus sonhos e metas não realizadas... Como assim, vcs reivindicaram sempre seu espaço na sociedade e ainda tem esse pensamento limitado??? Caramba, sigam em frente!Mostrem o quanto o tal "sexo frágil", não tem nada de frágil!!! E para a heroína do blog um recado: Perdoe essas mulheres, é difícil até para elas, acreditar que uma gostosa como vc ta sem namoradinho...rs

Gabi =D disse...

Hey guria...
Que bom q vc consegue viver bem sem os padrões qu a sociedade impõe a vc sabe... Muitas mulheres gostariam de ser assim como vc, com essa atitude e este jeito de pensar...

Bjão ;**

Lucas disse...

Linda não se preocupa, com todo certeza do mundo quem precisa de você são os homens e não ao contrário. Vou ter que admitir existem muitas mulheres que vivem exclusivamente para casar e ter filhos, isso seria o melhor que poderia acontecer com elas. Estou solteiro meninas!!!

Postar um comentário

 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti