Pesquisar este blog

Carregando...

Respondendo a altura


Ai, começou a briga


Muitos casais brigam por vários motivos, ou na maioria das vezes, por motivo nenhum... Algumas estratégias básicas para iniciar um quebra-pau:

Minha esposa sentou-se no sofá junto a mim, enquanto eu passava pelos canais.
Ela perguntou: - O que tem na TV?
Eu disse: - Poeira.

Aí a briga começou...
 
Minha esposa estava dando dicas sobre o que ela queria para seu aniversário que estava próximo.
Ela disse: - Quero algo que vá de 0 a 100 em cerca de 3 segundos.
Eu comprei uma balança para ela.
 

Aí a briga começou...

Quando cheguei em casa ontem à noite, minha esposa exigiu que a levasse a algum lugar caro.
Então eu a levei ao posto de gasolina.

 Aí a briga começou...
 
Depois de aposentar-me, fui até o INSS para poder receber meu benefício. A mulher que me atendeu solicitou minha identidade para verificar minha idade. Chequei meus bolsos e percebi que a tinha deixado em casa. Disse à mulher que lamentava, mas teria que ir até minha casa e voltar depois. A mulher disse: - Desabotoe sua camisa.
Então, desabotoei minha camisa deixando exposto meus cabelos crespos prateados. Ela disse: - Este cabelo prateado no seu peito é prova suficiente para mim. E processou meu benefício.
Quando cheguei em casa, contei entusiasmado o que ocorrera para minha esposa.
Ela disse: - Por que você não abaixou as calças? Você poderia ter conseguido auxilio-invalidez também...

 Aí a briga começou...
 

Minha mulher estava nua, se olhando no espelho do quarto de dormir. Ela não está feliz com o que vê e diz: - Sinto-me horrível; pareço velha, gorda e feia. Eu realmente preciso de um elogio seu.
Eu disse: Sua visão está ótima!

 Aí a briga começou...

Eu levei minha esposa ao restaurante. O garçom, por algum motivo, anotou meu pedido primeiro. - Eu vou querer churrasco, mal-passado, por favor.
Ele disse: - Você não está preocupado com a vaca louca ?
- Não, ela mesma pode fazer seu pedido.
Aí a briga começou... 



Voltei do médico após uma consulta e minha esposa toda preocupada, pergunta-me:
- E então, o que o médico lhe disse?
De pronto, eu respondi:
- A partir de hoje, não faremos mais amor, estou proibido de comer qualquer coisa gorda.

 Aí a briga começou...

Enviado por Marcelo Salles com dois "eles"... Acertei dessa vez??? kkkkk

Homens... Quem entende???


Carente??? Imagina...


Ter um namorado é o objetivo da mulher carente. Pior é que com a carência vêm as cobranças. E o coitado endoidece! Nada está bom, nada é suficiente e ela consegue achar problema até onde não existe. Vale a pena ver o vídeo para lembrar daqueeela pessoa mega carente que você conhece, ou melhor, ser apresentado para a “Juju”... rsrsrs

Pode ter certeza existem várias "Jujus" espalhadas pelo mundo!!!!

Relacionamento a distância



Tem sido cada vez maior o número de pessoas que vivem esse tipo de “relação”, nada mais justo do virar uma postagem básica.

Antes de tudo, vamos fazer que nem o professor Pasquale na aula de Português e procurar no dicionário o significado de “relacionamento”:

1. Ato de relacionar ou de se relacionar.
2. Ligação afetiva ou sexual entre duas pessoas.
3. Amizade, intimidade.
(fonte: Michaellis e Priberam)


Aqui já encontramos um antagonismo entre as duas palavras “relacionamento” e “distância”. Como você se relacionará com alguém que está longe? Como manter uma ligação afetiva / sexual entre os dois? Como estabelecer uma intimidade/afinidade sem o convívio pessoal?
Ai já imagino as mais armadas com respostas para cada pergunta na ponta da língua: “Uai, eu me relaciono sim! Via Skype, MSN, telefone e Facebook”; “Meu, nossa ligação sexual ocorre quando nos vemos é muita intensa!”; “Bah, a intimidade vai sendo construída a cada encontro e o melhor é que não cai na rotina”. 

Vamos por o pé no chão e ser razoáveis. Não existe relacionamento online, isso é um papo de nerd bobo que mantém amigos virtuais. Relação é contato físico, pegada, química, cheiro, o resto é romantismo moderno. O ponto é que em “relacionamentos a distância” geralmente o que segura é justamente os poucos momentos que os dois estão juntos, quando essa química parece ultrapassar fronteira. E o que mantém nos períodos distantes é a afinidade que os dois possuem, mas a intimidade não vem por bate-papo no telefone muito menos virtual. É você acordar remelenta do lado do cara, saber como ele gosta de dormir, descobrir o péssimo hábito de ele deixar roupas espalhadas pela casa, etc. São pequenos detalhes que te fazem se apaixonar de vez ou sair correndo.

Algumas mulheres podem alegar que justamente por não ter intimidade o relacionamento não cai na rotina, não enjoa, brigas são menos freqüentes, o sexo fica intenso, mas que diabos seria um relacionamento que só tivesse pontos positivos? Aliás, como algo pode ser positivo se não há o negativo? Brigas e rotina são fundamentais para ser o contraponto dos bons momentos.
Relacionamento a distância tem um (curto) prazo de validade. Por mais que os encontros sejam perfeitos, quem vai estar ali do lado da pessoa quando o cara passar mal? Aqueles dias que você brigou com o mundo e só quer deitar a cabeça no colo da pessoa que ama e ficar quieta? Quando bater a carência? Vai ligar a cam no Skype e um se masturbar para o outro? Deprê.

Veja bem, não quero acabar com o “relacionamento a distância” de ninguém, mas saiba que para ele se manter é preciso de um horizonte. Onde ele vai dar? Não me refiro ao altar, e sim quando os dois conseguirão estar juntos de fato? Se você não sabe essa resposta mesmo depois de alguns meses “juntos”, a coisa não tá legal. Entendo que o problema aqui vai além de apenas ver um horizonte, muitas vezes passa pelo consenso entre dois objetivos de vida.


Por Bruno Lima

Coisas idiotas que já fiz por amor...


Homenagem ao meu avô


Querido vovô, não existe dia melhor para homenageá-lo do que no dia dos pais já que sempre foi como um verdadeiro pai pra mim. Quero lhe agradecer pelo seu carinho e por tudo que sempre fez por nós, por sua vida inteira dedicada a família. Nesses últimos tempos tenho a oportunidade de retribuir um pouco da sua afeição, cuidando da sua saúde e vendo a cada dia o valente guerreiro que existe no seu coração que luta para continuar ao nosso lado, mesmo estando tão debilitado fisicamente. Obrigada pelas melhores lembranças que tenho na vida...

Da sua neta que te ama muito!


Amigo Velho

Um passarinho me acordou cedinho
cantando lindo que nem rouxinol
e o céu sorrindo azul
azul limpinho
abriu caminho pra passar o sol

Um dia lindo com todas as cores
o arco-íris garantiu que sai
e o bem-te-vi disse que viu as flores
vindo enfeitar o dia do papai

Amigo velho
Eu queria falar
Meu velho amigo
Foi tão bom te encontrar

Amigo velho
Eu te amo demais
Meu velho amigo
Todo dia é dos pais

Eu convidei o gato
E o cachorro
Nem um amigo
Vai poder faltar

Super-herói, também
Tarzan e o Zorro
E o pererê não vai poder mancar

Vai ter pelada
E muita brincadeira
Toda alegria vem nos visitar
Queria tanto
Que esta festa inteira
Fosse um presente
Pra poder te dar.

Amigo velho
Eu queria falar
Meu velho amigo
Foi tão bom te encontrar

Amigo velho
Eu te amo demais
Meu velho amigo
Todo dia é dos pais

Mulheres casadas querem menos sexo?



Muitos homens se perguntam, se mulheres casadas querem menos sexo? A antropóloga Mirian Goldenberg, que estuda as relações entre homens e mulheres há mais de 20 anos, afirma que as coisas não são bem assim. E defende que elas não passaram a se interessar menos por sexo por conta do número de atividades, porque elas sempre tiveram muitas delas.

O que acontece é que as mulheres querem outras coisas. Esperam carinho, romance, atenção, conversa, escuta, respeito e reconhecimento. Tudo isso gera sexo“.

A especialista garante que para as mulheres o sexo está longe de ser algo puramente biológico como dizem que é para os parceiros. “Os homens acreditam que as preliminares são o que eles fazem durante o sexo, quando na verdade são o que eles fazem durante todos os dias. Carinho, atenção, romance, elogio, isso são preliminares para a mulher“, esclarece.

E quanto à esposa com filhos não querer mais sexo, a antropóloga declara: a autora está generalizando! “Há sim momentos na vida em que a mulher está tão intensamente mergulhada em outras atividades – cuidar do filho menor, trabalhar, tomar conta dos pais doentes – que não tem interesse no sexo“, explica. “Ela tem interesses e problemas diversos em diferentes fases da vida. Sexo não é tudo.

Outro ponto interessante levantado por Mirian é que as pessoas estão tão preocupadas em falar das mudanças no universo feminino que se esquecem de que os homens também evoluíram e muito. “É cultural o fato de o homem ser criado para fazer sexo e a mulher para ser mais reservada, mas os dois lados sofreram mudanças“, garante.

E explica: “Muitas parceiras, ser viril, não brochar… isso mudou. Os homens não querem mais quantidade. Procuram apenas uma parceira, a valorizam, realizam os desejos dela, querem dar prazer a ela. Eles estão investindo mais na relação.

Sobre a felicidade conjugal, Mirian que não há nada 100%. Ela acha que hoje as relações são fruto de muito trabalho, investimento e aceitação das dificuldades e limitações. “As demandas necessárias para se alcançar a felicidade são maiores. Há casais mais realizados do que outros, mas plenamente felizes não”. E deixa uma mensagem: “O sexo não é tão fundamental para homens e mulheres. Eles querem mais é uma relação valorizada pela fidelidade, companheirismo, amizade, troca, escuta. Mais do que o sexo em si.”

Ainda bem que sou solteira... rsrs

Pagando menos no motel


Como sabemos, motel é o homem que paga. Não adianta chorar: nós que pagamos e fim de papo! Em ocasiões (bem) excepcionais, as mulheres arcam com a dolorosa. Mas, pela regra, o gasto é masculino.

É por isso que devemos saber gerenciar essa conta. A dica que passo é muito fácil de ser seguida, e ainda por cima servirá para dar uma apimentada na brincadeira.

Passo, a seguir, duas dicas (bem distintas):

Papo Assustador
 
Assim, como quem não quer nada, traga à baila os casos de candidíase provocados em piscinas e banheiras de motel. Faça alguma piadinha do tipo “ninguém sai da piscina do motel pra gozar, eu acho nojento”.

Use a criatividade, explore bem o assunto. Isso é o bastante para a garota abraçar sua causa e obviamente refutar totalmente a hipótese de usar banheira ou piscina.

Assim, quando chegar o momento de escolher a suíte, diga sem medo:

 “QUERO A MELHOR DE TODAS! SÓ NÃO QUERO NADA QUE TENHA BANHEIRA OU PISCINA!”

Pronto! Você imediatamente se livrou das mais caras e sem passar vergonha ou parecer hesitante. Mulher gosta de ser valorizada, e com essa técnica você mata dois coelhos com uma cajadada só.

A leitora mais sofisticada vai dizer "ah, que ridículo… qualquer garota melhorzinha acharia essa frase horrível".

Ok, ok… Mas sejam honestas: isso não é melhor do que a situação vexatória do camarada que hesita na portaria do motel, e acaba por escolher uma suíte 'intermediária'? Melhor um cafajeste desbocado do que um 'carinha legal' que escolhe uma suíte 'nível médio'.

Aliás, falando mais do ATO do que dos procedimentos preparatórios, o cafajeste é sempre a melhor pedida. E vocês sabem bem disso.


Fetiche da Venda nos Olhos
 
Simples: vende os olhos da garota. É isso aí! Olhos vendados! As mulheres gostam desse tipo de aventura! Coloque uma venda nos olhos da moça e siga ao motel num clima de “emoções fortes” (mas trate de pedir antes o documento, ok? Poupe-se de vexames).

Lá chegando, como ela estará com os olhos vendados, você não precisa dar aquele “migué” de não escolher a suíte mais cara, nem a mais barata, arcando com os custos às vezes elevados das “suítes intermediárias”.

Em seu favor, além da cegueira da acompanhante, você também tem a nomenclatura das suítes. Ou é nome de pedra, ou de planta, ou de cidade etc. Há, quando muito, uma “graduação” das coisas, mas você não precisa falar o nome de cada uma, basta apenas dizer a que quer.

Em vez de falar “não quero a ‘Diamante’, me dê a ‘Topázio’”, diga apenas “quero a ‘Topázio’”. O mesmo vale para outros tipos. APENAS PRONUNCIE O NOME DA SUA SUÍTE, NADA DE MENCIONAR ALGUMA OUTRA QUE PAREÇA MAIS OU MENOS SUPERIOR.

Quando o motel resolve ser menos criativo, a mais ruinzinha já se chama “luxo” (depois dela, vêm a “luxo super”, “luxo hiper”, “mega luxo” e “luxo pra diabo”). A garota ali, de olhos vendados, você enche o peito e diz: QUERO A LUXO!

Ela logo vai pensar “porra, o cara não está economizando comigo!” (mulher adora se sentir especial...).

Quando finalmente a incauta se livra da venda e abre os olhinhos, vê uma suíte como qualquer outra. Nem melhor, nem pior, porque é isso mesmo que acontece. A diferença de uma para outra, no que diz respeito à decoração, é bem pequena, quase nula. Ou seja: todas são cafonas e cometem os mesmos exageros decorativos.

Talvez ela sinta falta da hidro ou da sauna, ou de uma piscina ou algo do gênero, mas aí vai da competência do camarada fazer com que tudo isso se torne totalmente dispensável.

Na hora de pagar, já sem as vendas, ela provavelmente perceberá que não estava exatamente na “melhor suíte do estabelecimento”. Mas aí, meus amigos, o fato já estará mais do que consumado.

Recebi por email do Vitor Fernandes. Obrigada pela participação!
email: v.nuaecrua@bol.com.br
 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti