Data comemorativa




No nosso país existe dia para tudo e porque não comemorar o dia do sexo!!!!!
O Dia do Sexo foi inventado em 2008, como resultado de uma ação de marketing da fabricante de preservativos Olla e da agência Age, com direito a promoções e até uma festa que foi chamada de Dia do Sexo Celebration no Beach Club Sirena, na praia de Maresias.
E segundo os idealizadores da campanha, é preciso comemorar o dia do sexo sim, pois sem ele, todos os outros feriados consagrados do nosso calendário, como dia das mães, dia dos pais, dia das crianças e dia dos namorados, por exemplo, não existiriam.
E deu tão certo que depois disso começamos a comemorar este dia tão quente e especial, porque sexo é vida, faz bem à saúde, a pele, rejuvenesce, melhora a auto-estima, nos deixa relaxados e felizes. A data ainda não é oficial, pelo menos sugestiva é 6/9... hahahaha
Para ilustrar o dia, vou deixar um texto bem interessante do engraçadíssimo Luiz Fernando Veríssimo e o vídeo do comercial da campanha dos preservativos Olla pela oficialização da data.  Feliz dia do sexo pra vocês!!!!!




DAR NÃO É FAZER AMOR

Dar é dar.

Fazer amor é lindo, é sublime, é encantador, é esplêndido.

Mas dar é bom pra cacete.

Dar é aquela coisa que alguém te puxa os cabelos da nuca…

Te chama de nomes que eu não escreveria…

Não te vira com delicadeza…

Não sente vergonha de ritmos animais.

Dar é bom.

Melhor do que dar, só dar por dar.

Dar sem querer casar...

Sem querer apresentar pra mãe…

Sem querer dar o primeiro abraço no Ano Novo.

Dar porque o cara te esquenta a coluna vertebral…

Te amolece o gingado…

Te molha o instinto.

Dar porque a vida é estressante e dar relaxa.

Dar porque se você não der para ele hoje, vai dar amanhã, ou depois de amanhã.

Tem pessoas que você vai acabar dando, não tem jeito.

Dar sem esperar ouvir promessas, sem esperar ouvir carinhos, sem esperar ouvir futuro.

Dar é bom, na hora.

Durante um mês.

Para os mais desavisados, talvez anos.

Mas dar é dar demais e ficar vazio.

Dar é não ganhar.

É não ganhar um eu te amo baixinho perdido no meio do escuro.

É não ganhar uma mão no ombro quando o caos da cidade parece querer te abduzir.

É não ter alguém pra querer casar, para apresentar pra mãe, pra dar o primeiro abraço de Ano Novo e pra falar:

“Que que cê acha amor?”.

É não ter companhia garantida para viajar.

É não ter para quem ligar quando recebe uma boa notícia.

Dar é não querer dormir encaixadinho…

É não ter alguém para ouvir seus dengos…

Mas dar é inevitável, dê mesmo, dê sempre, dê muito.

Mas dê mais ainda, muito mais do que qualquer coisa, uma chance ao amor.

Esse sim é o maior tesão.

Esse sim relaxa, cura o mau humor, ameniza todas as crises e faz você flutuar.

(Luiz Fernando Veríssimo)

3 comentários:

Renata Soares disse...

hahahaha muito bom o texto!

Laís Ravache disse...

Adorei!! Não conhecia esse poema, muito bom!
Mas acho a data do dia do sexo extremamente conveniente: além de ser 6/9, é véspera de feriado. Tem coisa melhor? ;D

Glauber disse...

Na minha opnião é o que todo mundo sempre quis dizer mais nunca tinha tido coragem... É a verdade nua e crua mesmo mesmo.. rsrs Você sempre arraza Dani. Beijão muito gosoto.

Postar um comentário

 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti