A dor é sempre solitária


Parece que quando estamos alegres conseguimos compartilhar mais do que quando estamos aborrecidos. Tenho a sorte de poder dizer que tenho alguns amigos, sim, porque amizade no sentido amplo da palavra é algo tão difícil de encontrar quanto um namorado ou marido rico, bonito e carinhoso! Mas acabei pensando se quando estamos tristes as amizades servem para consolar mesmo?
Ontem, fiquei muito chateada, sabe quando perde a gente perde o chão, o coração dispara, a garganta trava e o rosto fica todo vermelho e quente. Sofri um acidente de carro na pista expressa da Marginal Tietê quando voltava para casa por volta das 18 horas, podem ficar tranqüilos que estou bem, apenas com algumas dores musculares em função do impacto que foi bem forte, em relação à Jéssica (esse é o nome do meu carro), não posso dizer a mesma a coisa. Resumidamente, estou péssima, pelo susto (que foi bem grande) e pelo meu “bebê” vermelhinho que sofreu um prejuízo ENORME. Não consegui dormir quase nada a noite, os momentos em que fecho os olhos, vejo aquela cena novamente e o som de estilhaços... Então, levantei e resolvi escrever para o blog, sei que hoje seria o dia das “Tirinhas de domingo”, entretanto senti necessidade de dizer como me sinto hoje, como se estivesse de joelhos para a vida... Mesmo tendo vários amigos, não tive como pegar o telefone e ligar para contar meus problemas. Porque sabia que iriam me dizer algo que queria escutar, também não adiantaria visto que todas as dificuldades permaneceriam as mesmas ou simplesmente eles não a compreenderiam. Não adianta falar hoje sobre o ocorrido, porque amanhã quando estiver literalmente desamparada, o problema vai permanecer lá para ser resolvido e ninguém poderá fazê-lo em meu lugar...
Gente! Parece que na hora do sufoco a gente pode até ter um amigo para se abrir e tal. Mas já perceberam que a sua dor é extremamente solitária, que não tem como ninguém sofrer contigo, às vezes até mesmo quando a pessoa do seu lado está sofrendo pelo mesmo motivo, em certos momentos não temos o que dizer... Às vezes temos a impressão que possuímos amigos que vão nos salvar sempre que algo horrível aconteça. No entanto a sensação que tenho é que estamos todos solitários em nossas dores. Podemos receber um tapinha nas costa, um cafuné, uma ajuda financeira, um palpite oportuno, mas aquela dor é tão sua que chega a assustar!

Não quero diminuir o valor da amizade! Elas são importantíssimas em nossas vidas, afinal não fazemos amigos apenas para sermos consolados... No entanto devo admitir que me sinto muito, mas muito sozinha em certos momentos, mesmo tendo ótimos amigos...

Contato: v.nuaercua@bol.com.br

3 comentários:

Renata Soares disse...

pra uma coisa a gente serve: passar juntos todos os momentos, rir juntos e beber juntos também, na hora do sufoco e da dor realmente faltam as palavras mas amigos verdadeiros compartilham até o silêncio da dor, ou da ressaca...
bjuuus e eu sei que você nos ama. afinal fazemos parte da liga extraordinária e esta é inabalavelmente forte e supera junto tudo, nao é mesmo?

Marcello disse...

Olá.

Infelizmente o que você disse sobre a solidão da dor é verdade, por melhor amigo que tenhamos, nenhum deles pode aplacar ou retirar nossa dor , nossa tristeza ou nossa felicidade.

São sentimentos individuais, e depois do falecimento de alguns amigos quando eu morava em sp, percebi que morremos sozinhos tb, mesmo estando rodeado de familiares, de amigos.

A vida é solitária, vivemos e morremos sozinhos, apenas compartilhando poucos momentos com os amigos.

Espero que você esteja melhor e agradeça que foi o carro que estragou e não foi você que sofreu (fisicamente)pelo acidente.

Beijos

Anônimo disse...

O SER HUMANO E MUITO MUITO SOLITARIO,DESDE QUE SAI DO BRASIL E VIM MORAR A PORTUGAL SINTO DOR MUITA DOR DE SOLIDAO,DOR DE NAO TER NINGUEM NEM PRA DIZER BOM DIA,A SOLIDAO DOI PARTE A ALMA,RASGA O CORAÇAO,MAIS TEMOS DE CONTINUAR VIVENDO COM A SOLIDAO E A DOR.ABRAÇOS

Postar um comentário

 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti