As redes sociais



Fico imaginando como a vida era difícil na época dos nossos pais. Você conhecia alguém e não tinha formas de pesquisar um pouco mais da vida da pessoa, para ver se a boa impressão adquirida no primeiro encontro perduraria ou não. Hoje em dia, as redes sociais facilitaram imensamente nossas vidas, tanto para conhecer alguém novo, como para dar aquela checada básica nas informações de um pretendente.

As redes sociais trouxeram dois grandes benefícios para a humanidade, pelo menos para a porcentagem insana dela, e não estou me referindo aqueles joguinhos bobos para quem não tem o que fazer na frente do computador e os utiliza para matar o tempo. Me reviro aos poderes quase que divinos que elas nos concedem o primeiro, a capacidade de estar em todos os lugares ao mesmo tempo e o segundo, é saber tudo infinitamente incluindo pensamentos, sentimentos, passado, presente e futuro... E a cor da cueca do individuo em tempo real!!!

O Facebook é o maior aliado para pesquisa de perfis alheios, a melhor parte é que ninguém vai saber que você passou o domingo inteiro fuçando por lá, chegando a quilômetros de distância do marco inicial! Porque até certo ponto a pesquisa é saudável. É justa, é digna. Mas a fronteira entre a dignidade e o excesso de informação é meio nebulosa (pode acreditar desconheço completamente essa delimitação!!!). Quando você se dá conta, já está a quilômetros de distância da tal fronteira, mais precisamente na página da melhor amiga da garota que você suspeita que o tal "alguém" esteja pegando porque leu alguma publicação que acabou julgando suspeita. Mulher adora fazer essas coisas! Quando não estamos projetando o futuro, estamos analisando o passado, ou melhor, o que os seus antigos “namorados” andam fazendo da vida e com quem!

Para os exs inconformados elas acabam servindo como instrumento de tortura, segundo a psicóloga Lidia Weber da Universidade Federal do Paraná, o término de um relacionamento equivale a uma pequena tragédia, cujos efeitos no cérebro podem ser comparados à abstinência de drogas. “Ceder ao impulso de espiar a vida do ex prolonga esse sofrimento.” Sem falar que acaba alimentando a eterna esperança de um retorno quando na realidade não existe tal possibilidade. 

2 comentários:

Michele Santti disse...

Muito interessante. temos o positivo e o negativo, mas acredito que a rapidez na evolução dos relacionamentos, sejam amorosos ou não, trouxe uma maturidade maior.

bjs

Mih

Larissa Erika disse...

Oi, linda!
Escolhi você pra participar da minha tag corre lá e responde as minhas perguntinhas aqui no seu Blog, você vai gostar!
http://flashesd.blogspot.com/2012/02/respondendo-uma-tag.html
Beijos, espero que goste!

Postar um comentário

 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti